• 15 99141.6999 • 15 3238.1151
  • imprensa@periclesregis.com.br

Há dois anos Sorocaba tem frota de ônibus mais velha que a permitida em contrato

Há dois anos Sorocaba tem frota de ônibus mais velha que a permitida em contrato

Última vez que cidade teve frota abaixo dos 5 anos de idade média foi em novembro de 2016

Por contrato, os ônibus do transporte público de Sorocaba não podem ter idade média superior a cinco anos, mas a realidade encarada pelos munícipes é bem outra. Segundo dados disponibilizados no portal da transparência da Urbes, empresa pública responsável pelo sistema, desde novembro de 2016 a idade média da frota está superando o limite permitido. Um requerimento do vereador Péricles Régis (MDB) está questionando se as empresas que operam o sistema (STU e Consor) estão sendo autuadas pelo descumprimento do contrato.
Após o último reajuste da tarifa, Péricles iniciou uma campanha colaborativa de fiscalização nas redes sociais chamada #meubusão. “Me chamou a atenção o número de pessoas que me mandaram fotos de ônibus que tinham seis, sete, oito anos de fabricação. Eu só não imaginava que a idade média da frota superava o especificado em contrato e que o governo estava sendo conivente com a situação há tanto tempo”, critica o vereador. Pelo portal da transparência da Urbes, a idade média dos ônibus em novembro de 2016 era de 4,99 anos. No mês seguinte, passou a 5,07 anos e não voltou mais para patamares abaixo da idade limite prevista em contrato. Nos meses de março e junho do ano passado a frota atingiu sua maior idade média, com 6,14 anos.
Péricles encaminhará ao Executivo um requerimento no qual questiona porque os cerca de 380 veículos que operam no sistema de transporte público estão com idade defasada há tanto tempo sem que a Urbes pressione as empresas. Também questiona quais as sanções aplicadas a estas empresas, incluindo o valor total em multas. “Estamos falando de uma cidade que acabou de reajustar o valor da tarifa sob forte protesto da população, que exige mais qualidade para um dos transportes mais caros do País”, protesta o parlamentar. “Neste cenário de desrespeito ao usuário, fica muito difícil querer incentivar o uso do transporte público. É por isso que cada vez menos pessoas usam o transporte público, apesar de Sorocaba ter uma população que só cresce”.
Péricles Régis ressalta que segundo relatório oficial da Urbes presente também no portal da transparência, em 2014 foram transportados 59 milhões de passageiros durante o ano, número que caiu para 57 milhões no ano seguinte. Em 2016, nova queda: 54 milhões de passageiros; e em 2017 uma redução ainda mais drástica para 48 milhões. Os dados de 2018 ainda não estão fechados, mas mostram uma tendência de queda, totalizando 39 milhões de passageiros, ainda faltando serem computados os meses de novembro e dezembro. “Enquanto os grandes centros mundiais enxergam no transporte público uma saída para o trânsito, Sorocaba praticamente vai empurrando as pessoas para a aquisição de veículos próprios”, conclui. O requerimento do vereador será levado a plenário para aprovação em 5 de janeiro, na sessão que marca o fim do recesso do Legislativo.

Comentários

Comentários

Assessoria Péricles Régis