• 15 99141.6999 • 15 3238.1151
  • imprensa@periclesregis.com.br

Sorocaba possui 121 pessoas com deficiência à espera de vagas no transporte especial

Sorocaba possui 121 pessoas com deficiência à espera de vagas no transporte especial

Desde 2017 Executivo promete contratar empresa específica para este fim

 Sorocaba possui 20 veículos para fazer o transporte das pessoas com deficiência, o que faz com que 121 pessoas aguardem na fila por uma vaga. Além de uma frota insuficiente para atender às demandas programadas e eventuais, a frota possui veículos antigos, um deles com 17 anos de uso. As informações foram fornecidas pela Urbes em resposta a requerimento do vereador Péricles Régis (MDB), que fez o documento ao ser procurado por pessoas que têm dificuldade em conseguir o transporte especial ou mesmo agendaram horários, porém são deixadas sem transporte.

Péricles Régis diz que alguns munícipes estão requerendo o transporte especial há meses. Outros, que precisam do transporte especial para demandas esporádicas, como consultas médicas, se queixaram de terem ficado à espera de veículos que não compareceram ao dia e local combinados. “São pessoas com sérios problemas de locomoção, que não têm condições se utilizar o transporte regular”, afirma.

Em resposta ao requerimento do vereador, a Urbes informa que há uma demanda reprimida de 121 pessoas, sendo que 59 delas são atendidas provisoriamente com a gratuidade no transporte público e 62 seguem numa lista de espera. A Urbes ainda listou os dados de 10 ônibus da empresa STU e 10 da Consor que são responsáveis pelo transporte e descreveu suas características, sendo que um deles, da STU, possui 17 anos de uso, tendo sido fabricado em 2002. Atualmente os 10 veículos atendem de segunda a domingo, das 6h à meia-noite, com horários fixos e eventuais, 496 usuários, e ainda 254 acompanhantes para as pessoas com deficiências mais severas, totalizando 750 pessoas.

Embora não dê qualquer cronograma para a solução do déficit de vagas, a Urbes ratifica que segundo o decreto 23.346/17, o transporte especial é destinado a atender as pessoas com deficiência e mobilidade reduzida, temporária ou permanente, em alto grau de dependência, que as impossibilitem utilizar o transporte coletivo urbano convencional, preferencialmente para as pessoas socioeconomicamente vulneráveis.

Péricles relembra que em 2017 a Urbes anunciou através de sua imprensa oficial que iniciaria uma reforma do transporte especial para zerar a fila de espera. Na ocasião, anunciou que contrataria uma empresa para cuidar especificamente do transporte especial, fato que jamais ocorreu. Para cobrar informações a respeito, o vereador encaminhará ao Executivo um requerimento questionando em que fase se encontra o edital para a contratação de tal empresa. “Informações extraoficiais dão conta que esta licitação estaria suspensa pelo Tribunal de Contas desde o início de março. Quero uma perspectiva real”, finaliza.

 

 

Comentários

Comentários

Assessoria Péricles Régis